Públicado em: 29/03/2021 ás 17:25:0029/03/2021 ás 17:25:00

Consórcio de Saúde do Vale do Peixoto conclui o plano operativo e protocola documento junto ao Escritório Regional de Saúde

A luta pela vida. Esta tem sido a rotina dos profissionais do Hospital Regional que atende os municípios do Vale do Peixoto. Desde o ano passado, com início da pandemia o número de atendimentos aumentou e as despesas também aumentaram, em muito.

Medicamentos, profissionais, manutenção das 10 UTIs, 20 leitos de enfermaria, a demanda tem sido cada vez maior e os recursos insuficientes para garantir uma saúde de qualidade.

O consórcio de saúde, que administra o hospital, preparou um relatório completo com todos os números, mapeou toda a situação instaurada depois da pandemia e o déficit de receita em relação às despesas.

O documento com mais de 40 páginas, denominado de Plano Operativo do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Peixoto, foi protocolado junto ao Escritório Regional de Saúde que representa o Governo do Estado na região.

Estes números servirão de parâmetro para buscar uma maior participação do governo com recursos para o hospital, hoje o repasse gira em torno de R$ 750 mil reais por mês enquanto que o necessário seria algo em torno de pelo menos R$ 1,2 milhão de reais.